Torcedores do Brasil

Jogo do Brasil na Copa do Mundo de Futebol. A família se reúne, os amigos fazem bolão. Uma tradição que acontece a cada 4 anos. E nos empoderamos quando o assunto é esse, pois somos o país do futebol! É lindo de ver a nossa capacidade de união e espírito de equipe. 

Como um lapso ou uma fenda no tempo, de 4 em 4 anos somos todos simplesmente brasileiros. Como se bastasse vestir a camisa verde e amarela para as diferenças serem equalizadas, vibrando na mesma frequência. Este ano ainda, contamos com a inspiração na onça-pintada, representando a garra incansável que move cada brasileiro. Podemos comparar também à amplitude de consciência do braço “S” Social, do ESG ( Environmental, Social and Governance), tão presente no DNA do Serendipidade. 

Somos plurais em uníssono, torcendo pela nossa nação em um campeonato que representa o espírito patriota.

Mas e o resto do tempo? Só o futebol é capaz de nos unir  dessa maneira? Não há outras formas de conciliarmos as diferenças e convivermos em equidade? Afinal, como diz a professora na história dos nossos amigos, Joca e Dado “As diferenças nos ajudam a trocar experiências. Permitem ensinar o que sabemos e aprender com os outros as muitas coisas que ainda não conhecemos”.

Há quem discorde da escalação dos jogadores, quem prefira ver o jogo em casa, no bar, no escritório, quem gosta de comentar e quem prefere assistir em silêncio. Ainda assim, com respeito e empatia,  conseguimos tornar o momento especial para cada um, onde todos sejam contemplados.

Que tal, nos propormos a praticar esse exercício nos outros dias do ano? Podemos praticar esses valores, como se estivéssemos num constante jogo da inclusão, onde não há perdedor ou ganhador, em que é possível uma competição saudável, em que cada um pode exercer seu potencial máximo! 

Toda vez em que parecer difícil incluir alguém em uma situação pelo fato do desconhecido, pelo outro ser diferente do que você está habituado, que tal lembrar desse sentimento em época de Copa assistindo a seleção? Lembre-se que, nós precisamos trabalhar em equipe para levar nosso país, nossa família, empresa, nossa rede, à vitória. 

Esse é mais um convite pra você! Abra vagas para contratar uma Pessoa com deficiência, adeque o ambiente para que os desafios de mobilidade, visão, audição, cognição, possam ser trabalhados de forma que cada um possa sua melhor versão, corroborando com uma equipe vencedora! Fique atento! Não cometa a injustiça de deixar o preconceito ou capacitismo chegarem na linha de frente.  A deficiência é somente uma característica entre muitas desta pessoa, e não é isso que a define. Todos almejam as mesmas oportunidades com o objetivo de alcançar o sucesso. Você pode ser parte disso!

ÚLTIMAS DO BLOG

Público no evento "A Virada de Chave"
29/07/22

Sobre sair da comodidade e Virar a Chave

Muitas vezes estamos muito habituados a viver de certa maneira, ter certas crenças, certas preferências e certas prioridades, e não importa o ...

Henri Zylberstajn fazendo gesto de comemoração.
27/09/22

4 anos do Instituto Serendipidade

Serendipidade: “ato de fazer felizes descobertas ao acaso” O nome do nosso Instituto não poderia ser outro!   Foi por causa de um ...

5 crianças sentadas estudando, desenhando e sorrindo.
27/09/22

7 anos da Lei Brasileira de Inclusão

  No dia 6 de julho de 2015 foi editada a LBI (Lei Brasileira de Inclusão), composta por um conjunto de normas, que  assegura e promove, ...

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Fique por dentro das novidades do Instituto!